Análise de causa de corrosão
26 de novembro de 2017
Case – Reciclagem de resíduos sólidos
8 de janeiro de 2018
Exibir tudo

Reciclagem de Resíduos Sólidos

A reciclagem faz referência a uma reintrodução de alguma coisa à um determinado ciclo. No setor de resíduos sólidos significaria a reintrodução dos resíduos gerados por todos os setores da sociedade no ciclo de produção. As particularidades deste conceito se diferem de acordo com o país em questão, mas a grosso modo pode ser entendido dessa forma.

O Brasil se destaca como o país onde mais se recicla latas de alumínio no mundo e hoje muitas pessoas conseguem até mesmo viver da coleta seletiva dessas latas. Quando conseguirmos estender esse processo aos outros materiais recicláveis, vamos estender também o benefício econômico e social desse método com impactos diretos no meio ambiente.

A preocupação com a preservação do meio ambiente vem crescendo muito nos últimos anos, e no Brasil não é diferente. Vários fatores apontam este crescimento, destacando-se o aumento do interesse do grande público que gradativamente vai tornando a marca ambiental argumento de marketing, o aumento na quantidade e nível das organizações da sociedade civil dedicadas ao tema e a exigência de certificação ambiental às empresas brasileiras exportadoras, trazendo reflexos também na indústria interna.

As indústrias de fabricação e transformação de materiais, produzem, em maior ou menor grau, uma certa quantidade de resíduos que nem sempre são reaproveitados ou têm um destino ecologicamente correto. Dar um destino correto a estes subprodutos constitui um grande desafio. Em alguns casos, estes produtos secundários podem ser reutilizados diretamente ou podem ser aproveitados como matéria-prima básica em outros processos industriais (ISO 14040).

A estratégia das empresas em obter melhorias de desempenho ambiental está inserida na sua função social, pois além de atender à vontade de seus clientes, melhora os relacionamentos com órgãos ambientais de controle, com as ONG’s e com a sociedade em geral. Seguir apenas os padrões mínimos expressos na legislação ambiental não é considerado suficiente para manter vantagens competitivas, sobretudo no mercado externo.

Nos dias de hoje (2013), decidir se um produto é reciclável ou não depende, primeiramente, de haver tecnologia para tal fim. Se juntarmos esse pensamento com o fato de que a todo minuto surge um produto novo no mercado, vamos facilmente entender que não podemos ficar eternamente gerando lista de produtos recicláveis.

Apesar de muitas empresas e instituições se esforçarem para criar uma lista de produtos recicláveis, essa lista depende do grau de informação que a pessoa tem sobre tecnologias para o setor de reciclagem. De um modo claro, pode ser que uma pessoa inclua um produto como sendo não reciclável simplesmente pelo fato de não saber que talvez em outra cidade ou país, existe tecnologia para a reciclagem desse produto.

Nós da EME Jr. buscamos novos formas de reutilização e reciclagem dos resíduos sólidos industriais. Trabalhamos com materiais metálicos, poliméricos e cerâmicos através do estudo de suas propriedades com testes físicos e mecânicos, e também com  análises instrumentais, para uma possível reinserção do material do mercado, seja como matéria prima ou como co-produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *